Prefeitura Municipal de Sapopema

Administrando com a força do povo

18/05 Dia de Combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

18-05-dia-de-combate-ao-abuso-e-exploracao-sexual-de-criancas-e-adolescentes

Hoje é dia de Luta!

Nesta semana, o dia 18 de maio marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, uma das facetas da violência infanto-juvenil. Essa data foi escolhida em homenagem a Araceli, uma menina de oito anos, vítima de estupro e depois assassinada por jovens de classe média em 1973, na cidade de Vitória, no Espírito Santo. Até hoje – passados exatos 35 anos –, os culpados do crime permanecem impunes.

Nosso município , apesar de ser bem pequeno, apresenta vários casos de violência sexual envolvendo menores de idade. Essa prática deve ser denunciada por todos nós.

Em Sapopema temos o Conselho Tutelar e a Secretaria de Assistência Social que recebe e apura esses tipos de denúncias, fazendo acompanhamentos e encaminhamentos de casos.

FAÇA A SUA PARTE também! Denuncie.

A Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH-PR) mantém, desde 1997, o Disque Denúncia Nacional – atualmente funcionando no número 100 –, serviço de discagem gratuita nacional que recebe denúncias de violência contra crianças e adolescentes.

Também existem os números municipais que você pode denuncias:

CONSELHO TUTELAR: 3548-1841 / 8423-9767  /  8423-9768

SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL: 3548-1820

 

Diferença entre Abuso e Exploração Sexual

O abuso sexual envolve contato sexual entre uma criança ou adolescente e um adulto ou pessoa significativamente mais velha e poderosa. As crianças, pelo seu estágio de desenvolvimento, não são capazes de entender o contato sexual ou resistir a ele, e podem ser psicológica ou socialmente dependentes do ofensor. O abuso acontece quando o adulto utiliza o corpo de uma criança ou adolescente para sua satisfação sexual. Já a exploração sexual é quando se paga para ter sexo com a pessoa de idade inferior a 18 anos. As duas situações são crimes de violência sexual.