Prefeitura Municipal de Sapopema

Administrando com a força do povo

Emater e UEPG auxiliam agricultores a preencherem Cadastro Ambiental Rural

emater-e-uepg-auxiliam-agricultores-a-preencherem-cadastro-ambiental-rural

Agricultores familiares de Sapopema, no Norte do Estado, têm contado com um importante auxílio para o preenchimento da inscrição no Cadastro Ambiental Rural (CAR), que regulariza a situação das propriedades rurais do País. Uma parceria entre a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), por meio do Laboratório de Mecanização Agrícola, o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e a prefeitura tem disponibilizado técnicos para fazer este trabalho gratuitamente para produtores com propriedades com extensão de até quatro módulos rurais (cerca de 72 hectares). 

A inscrição no CAR foi um instrumento criado pelo Novo Código Florestal (Lei nº 12.651/2012). Caso não se cadastrem, os proprietários terão dificuldades para conseguir linhas de crédito e financiamentos e não terão os benefícios previstos no código, como a suspensão de multas ambientais e a continuidade de ocupação de áreas consideradas consolidadas pela nova legislação. 

O Governo Federal, que é responsável pelo gerenciamento do CAR, prorrogou o prazo final de cadastramento para o dia 5 de maio de 2016. O Paraná é o terceiro estado brasileiro que mais inseriu propriedades rurais no CAR. Até o dia 30 de abril, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), órgão que homologa essas inscrições, havia cadastrado 101 mil propriedades no sistema, cerca de 19% dos mais de 532 mil imóveis rurais do Estado. 

Em Sapopema, cerca de 300 propriedades foram cadastradas desde janeiro deste ano. O agricultor com propriedades de até quatro módulos rurais e que tenha interesse de cadastrar seu imóvel pode procurar a prefeitura ou a Secretaria do Meio Ambiente do município. 

ENTRE RIOS – A elaboração do cadastro é apenas uma das ações do Laboratório de Mecanização Agrícola da UEPG em Sapopema. O município é um dos atendidos pelo projeto Entre Rios, desenvolvido pelo laboratório com patrocínio da Petrobras Ambiental e que desde 2013 atua junto com os agricultores familiares para conscientizar sobre a importância da preservação do meio ambiente e dos recursos hídricos. 

No município, o projeto promove ações de adequação ambiental, com a proteção de nascente e de áreas de preservação permanente nas comunidades de Lambari, Mambuca, Reta Grande e São Luiz II, e instalação de sistemas ecológicos de produção vegetal e animal junto a agricultores familiares. 

CONSERVAÇÃO – O Projeto Entre Rios tem como objetivo central fortalecer redes para a conservação dos recursos hídricos na agricultura familiar nas regiões com floresta de araucária do Paraná, através de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão. 

O Entre Rios trabalha com várias frentes de atuação, como a conservação dos rios e nascentes, pastagem ecológica e a produção de milho crioulo. No âmbito do projeto, os participantes promovem estratégias de recuperação e conservação de recursos hídricos, geração de renda, educação ambiental e desenvolvimento sustentável nas regiões com florestas de araucária, em conjunto com os produtores da agricultura familiar. 

“Temos a agroecologia como frente e trabalhamos junto com os agricultores no uso de técnicas sustentáveis que sejam economicamente interessantes para eles e que, ao mesmo tempo, resguardam as áreas de proteção”, explica o coordenador do projeto, Pedro Weirich Neto. 

Weirich, que é também professor dos cursos de Agronomia e Zootecnia da UEPG, afirma que além de beneficiar os produtores rurais, o projeto também auxilia na formação dos alunos participantes. “Temos 30 estudantes, de diversos cursos, envolvidos no projeto. Eles têm contato com uma visão mais holística da profissão, um aprendizado moderno que leva em conta a atuação com a comunidade e o uso de técnicas que não agridam o meio ambiente”, diz.

Presente em diversos municípios paranaenses, principalmente na região Centro-Sul do Estado, o Entre Rios também se tornou referência internacional. O projeto foi selecionado pelo Fundo Newton, iniciativa do Reino Unido que visa promover o desenvolvimento social e econômico de países parceiros, por meio de pesquisa, ciência e tecnologia, e será apresentado em diversas universidades britânicas. 

 

Fonte: http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=84056&tit=Emater-e-UEPG-auxiliam-agricultores-a-preencherem-Cadastro-Ambiental-Rural&ordem=45